Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Love Story

Mãe de primeira viagem, vivi deslumbrada com esta nova história de amor que se vai escrevendo desde a minha gravidez! Partilho agora os nossos momentos, os bons e também os menos bons...

My Love Story

Mãe de primeira viagem, vivi deslumbrada com esta nova história de amor que se vai escrevendo desde a minha gravidez! Partilho agora os nossos momentos, os bons e também os menos bons...

Experienciei talvez a pior das sensações que já senti enquanto mãe

Fim de tarde, estava sol e saímos para o jardim para aproveitar o bom tempo antes de jantar.No jardim andavam mais uns quantos miúdos com as respectivas mães.

O Tiago e um desses miúdos travaram conhecimento e brincavam, até que esse mesmo miúdo atirou com algo ao Tiago que parecia ser uma folha. Desvalorizei por pensar que a criança não repetiria a proeza.

Mas repetiu, repetiu e foi com algo que magoou o Tiago. Ele saiu de lá a correr para os meus braços a chorar e o meu coração despedaçou-se.

Deveria ter afastado o Tiago daquele miúdo assim que lhe atirou com algo? Deveria ter saído dali imediatamente?
Questionei-me e ainda me questiono se fiz o que devia naquela altura, se não poderia ter feito melhor enquanto mãe e evitado a situação, evitado que o Tiago tivesse sido magoado.
A verdade é que são crianças e que nem sempre têm noção plena do que fazem e não conseguimos prever as ações que vão ter, nem as dos outros nem sequer as dos nossos.
No final desse dia, já depois de o ter deitado, a emoção/angústia veio toda ao de cima e chorei, chorei baba e algum ranho e desabafei com o Rui o que me ia no coração. Tal como alguns de vocês, eventualmente, ele relativizou a situação e falámos um pouco sobre o que devíamos fazer e trabalhar daqui em diante com o Tiago, para que ele, não sendo o mau da fita, não seja o miúdo que se deixa bater/influenciar negativamente.

O meu coração de mãe não aguenta pensar que poderão haver dias em que ele estará a enfrentar situações destas e que eu, naturalmente, não estarei por perto para o proteger. Não que isto seja necessariamente mau, pois espero que ele aprenda a defender-se.

Ainda me vem outro pensamento à cabeça. Será que o Tiago me irá contar sempre que estas situações lhe aconteçam?

Será que me irá pedir ajuda para lidar com os sentimentos que essas situações lhe trarão? 

E o que posso eu fazer quanto a isso?
Como o posso ensinar a defender-se dos bully desta vida que lhe hão-de aparecer pela frente?
Que tipo de formação é preciso para educar crianças conscientes do espaço delas e do que devem fazer quando alguém lhes invade o espaço de forma negativa?


Percebi que vou ter de investir mais tempo a fazê-lo entender que tem de ser:
Consciente de si próprio, de forma a compreender qual o espaço que não deve deixar que os outros invandam.
Consciente de que não são apenas as aparências que definem o outro ou a si próprio, e que muitas vezes, demasiadas vezes, as aparências iludem.
Consciente de quais são as alturas em que deverá dizer: não! basta!
Consciente de que sendo todos tão diferentes, essas diferenças nos tornam a todos únicos e tão merecedores de igual respeito.
Consciente para aceitar que há o bem e há o mal, saber distingui-los e lidar com eles.
Consciente para se saber defender sem violência.

Ainda hoje, a esta hora, a sensação de alguma impotência para evitar que o Tiago possa passar por situações menos positivas, me consome. Mas não serão essas as situações pelas quais ele terá de passar para aprender a ser, estar e agir?


Cá estarei para ele, para o amparar sempre que me vier pedir colo por se sentir triste, lhe ensinar a ver o mundo de olhos bem abertos e a aproveitar tudo quanto o mundo tem para lhe dar, lhe dizer que é o filho mais lindo do meu mundo e que ninguém nunca lhe poderá dizer o contrário!

Questiono-me demasiado? Talvez! Sou mãe, mãe galinha, mãe helicóptero, mãe tigre, denominem isto como tenha que ser. Sou mãe e preocupo-me. Diz que é isto que mais nos carateriza a todas e nos torna tão iguais, mesmo no meio das nossas diferenças de como educamos, como falamos com eles, o que fazemos e como fazemos.

Um Xi-💙 bem apertado a todas as mães!

Beijocas!!!

Uma Aldeia que gostei muito de conhecer

O marido foi aproveitar para dar mais uns quantos quilómetros à mota, esperava-se um fim de semana a dois com muito mimo à mistura, mas eu não sou de ficar por casa, sobretudo se souber que há sol e coisas a acontecer por aí.


Havia um sítio que andava para visitar há imenso tempo com uma amiga e seu filhote, e nem de propósito, havia um evento para crianças a partir dos 2 anos a acontecer este sábado, foi o fim de semana perfeito para isso!


Agendámos e lá fomos até à Aldeia.

A-DO-RA-MOS!!! Miúdos incluídos!


O espaço é enorme e tem um local reservado para as crianças brincarem repleto de tudo, carros, bonecas, casinhas, cozinhas, instrumentos musicais e outras tantas coisas.

IMG_2658.JPG

Com tanta diversão, os miúdos ficam absorvidos nas brincadeiras e os pais podem tomar café e conversar calmamente enquanto lhes deitamos um olho.
Há actividades de todo o tipo, workshops e conversas sobre os mais variados temas a acontecerem diariamente. Monotonia não paira por ali.
O espaço tem uma sala à parte onde podemos inclusive organizar festas de aniversário e onde decorrem os espectáculos tal como o que fomos ver “O leão e o ratinho”.

IMG_2659.JPG

IMG_2662.JPG

 

O Tiago e o amigo Tomás gostaram da peça e no fim foram dar beijinhos e abraços aos 3 actores que gentilmente retribuiram os sorrisos e ternuras.

IMG_2665.JPG

 

Havemos de voltar, nem que seja para um simples café, mais demorado!

Visitem a página de Facebook da Aldeia para saberem mais acerca deste local e das actividades que têm de segunda a sábado. Recomendo, sobretudo a mães que estejam por casa com os seus bebés. 

 

Como se costuma dizer, é preciso uma aldeia para criar uma criança, pois nesta Aldeia já não falta tudo!

Beijocas!!!

Uma semana de férias recheada de novas emoções

DSC02433.JPG

(a minha pessoa pequenina...)

 

Esta sim foi a primeira verdadeira Páscoa do Tiago, aquela em que ele percebeu o que era ser pessoa e desfrutou um poucos de tudo, sobretudo pelo próprio pé!

Desfrutou de estar de férias com os papás e passear por Lisboa. Entre visitas ao Estádio do Glorioso, passeios pelo Chiado e ver dinossauros no Fórum Sintra, só porque nos apeteceu ver a reação do Tiago aos dinossauros.
(Próxima visita a estes monstros jurássicos haverá de ser no Dino Parque na Lourinhã. Quem alinha?)

Desfrutou de estar com os avós em Sernancelhe, ver neve a cair (pouca, mas viu!), brincar com a prima Gabriela e o primo Zé Miguel, de participar na procissão no dia de Páscoa (mesmo que isso tenha sido feito maioritariamente em braços ao colo da mãe), de caçar ovos de chocolate e de o provar pela primeira vez ... e não gostar.

DSC02494.JPG

DSC02497.JPG

 

Ai a caça aos ovos que os avós prepararam com tanto amor!😊

Arranjaram ovos e coelhos de chocolate, arranjaram palha para fazer ninhos onde colocámos os ovos e estavam muito mais excitados que o Tiago por saírem para o jardim em busca dos mesmos com ele!
Foi tão engraçado!

Galochas nos pés e cesta feita pela bisavó, lá se lançou ele na caça aos ovos!
A princípio o Tiago não estava a perceber nada do que se estava a passar, mas assim que encontrou os primeiros ovos continuou a brincadeira e queria mais!
Os avós deliraram e recordaram idos tempos em que preparavam isso para mim e para o meu irmão. A bem da verdade, eu também achei imensa piada e lembrei-me desses tempos tão inocentes.

DSC02499.JPG

 

A avó prometeu mostrar-lhe “mémés” e naõ mais se calou, tanto não se calou e não esqueceu que, em jeito de chantagem emocional, começou a chamar a avó de “avozinha” só para ela o levar mais vezes a ver os “mémés” 😏
Para além de ovelhas, viu porcos e um ganso, cabras, cavalos e burros. Embora já tivesse visto maior parte destes animais numa quinta pedagógica, desta vez percebeu o que estava a ver. Eu e o R. até já pensámos em voltar à quinta pedagógica no próximo fim de semana só para ele “consolidar a matéria”.

Assim se passou a nossa semana, por entre família e amigos, a reforçar laços e armazenar afetos!

DSC02542.JPG

 


Boa semana!

Beijocas!!!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D